Após terremoto, vulcão Popocatépetl lança cinzas no centro do México

 AFP / RONALDO SCHEMIDT

O vulcão Popocatépetl, situado a cerca de 55 km da Cidade do México, registrou nas últimas 24 horas uma séria de exalações de baixa intensidade além de dois sismos vulcânicos, provocando a queda de cinzas em zonas vizinhas, informou o governo nesta quarta-feira. “Esta atividade se encontra dentro dos parâmetros normais do vulcão (…) e não tem uma relação direta com o terremoto” registrado no México em 19 de setembro, explica um boletim do Centro Nacional de Prevenção de Desastres (Cenapred).

Além de 25 exalações, foram registrados dois tremores vulcanotectônicos, um na manhã de terça-feira e outro na madrugada desta quarta-feira, ambos com magnitude de 1,8, indicou o Cenapred.

Saiba mais

Os sismos vulcanotectônicos são consequência do fraturamento abrupto das rochas que conformam a estrutura do vulcão devido a um aumento de magma. Também foi detectada a emissão de fragmentos incandescentes, que se precipitaram na cratera e a distâncias de até um quilômetro, detalhou a instituição. Estes movimentos causaram a queda de cinzas em algumas localidades do Estado do México e de Morelos, ambos vizinhos à capital mexicana.

O Popocatépetl, conhecido como “Don Goyo”, é o segundo cume do México, com 5.452 metros de altitude. O vulcão, localizado nos limites de Puebla, Morelos e Estado do México, registra constantemente exalações que geram colunas de cinzas que em alguns casos chegam a alcançar uma altura de 10 km. Em 19 de setembro, o México foi sacudido por um tremor de 7,1 graus de magnitude com epicentro em Puebla, deixando até o momento mais de 330 mortos.
Após terremoto, vulcão Popocatépetl lança cinzas no centro do México
Rate this post
Senado libera agentes de trânsito a trabalharem armados
Papa Francisco lança campanha para integração de emigrantes e refugiados