Autores de atentado da Catalunha visitaram a Torre Eiffel uma semana antes

 AFP / Pascal GUYOT

Os autores do ataque de Cambrils, nordeste da Espanha, onde uma pessoa morreu e seis ficaram feridas em 18 de agosto, estiveram duas vezes diante da Torre Eiffel, em Paris, menos de uma semana antes de cometer o atentado, declarou o ministro do Interior francês.
“Sabemos que compraram uma câmera, sabemos principalmente que deixaram o hotel à noite, que ficaram muito tempo lá antes de voltar à Espanha através do rastreamento de seus celulares”, explicou Gérard Collomb à rádio Franceinfo.
As autoridades investigam por que os autores do ataque de  Cambrils se encontravam na região parisiense nos dias 11 e 12 de agosto, a menos de uma semana dos atentados de 17 e 18 de agosto na Catalunha, que custaram a vida de 15 pessoas.
Eram duas ou três pessoas que usaram o veículo utilizado no ataque em Cambrils. Elas se hospedaram em um hotel de Malakoff, perto de Paris, e foram a vários lugares, segundo o procurador de Paris, François Molins, sem dar mais detalhes.
A agência antiterrorismo de Paris tenta determinar as razões dessa viagem. 
Indagado sobre os possíveis vínculos com a descoberta de explosivos em um laboratório clandestino de Villejuif, perto de Paris, na quarta-feira, Collomb afirmou que a Espanha é um lugar de passagem para redes que procedem do Marrocos e é possível que haja vínculos, mas nada se sabe ainda.
A descoberta desse laboratório coincidiu com o prolongamento do estado de emergência por parte do Governo francês até 1o. de novembre, em um contexto de ameaça terrorista muito elevada na França, onde uma série de atentados deixou 239 mortos desde 2015.
Autores de atentado da Catalunha visitaram a Torre Eiffel uma semana antes
Rate this post
Australiana perde cílios após fazer fazer tratamento para alongar fios
William leva o príncipe George para seu primeiro dia na escola