Barranco cede durante chuva e dois operários morrem soterrados em MG

Corpo de Bombeiros/Divulgação

Um barranco de cerca de 6 metros de altura cedeu e dois operários que trabalhavam em uma obra morreram soterrados na manhã desta terça-feira em Juiz de Fora, na Zona da Mata de Minas Gerais. Outros quatro trabalhadores foram atingidos pela lama, mas foram socorridos com vida.
De acordo com informações da Tenente Priscila Adonay do Corpo de Bombeiros, o acidente ocorreu quando chovia, por volta de 7h50 na Rua Tietê, no Bairro São Mateus, em um terreno onde era construído um prédio. 
[embedded content]

 

Vinte operários trabalhavam no local no momento do acidente, mas só quatro foram soterradas. “Quando nós chegamos, uma vítima já havia saído debaixo da terra, mas apresentava muitas dores, ferimentos e luxações pelo corpo. Outro operário estava praticamente soterrado com terra até os ombros e foi preciso implementar técnicas especiais de resgate. Os outros dois estavam soterrados a cerca de 30 centímetros da superfície do solo, o que dificultou o resgate e fez com que eles fossem a óbito ainda no local,” explicou a tenente. 
Joel Hemenergildo, de 39 anos e José Soares Ferraz, de 48, foram reconhecidos pelos colegas de profissão e os corpos serão encaminhados ao Instituto Médico Legal (IML). Três operários foram socorridos e encaminhados para o Hospital de Pronto Socorro da cidade e para o Hospital e Maternidade Therezinha de Jesus. 
Corpo de Bombeiros/Divulgação

 

Ainda conforme a militar, o barranco que cedeu foi escorado e agentes da Defesa Civil compareceram ao local. O subsecretário de Defesa Civil, coronel Sérgio Ricardo de Oliveira, informou que por medida preventiva a residência vizinha foi evacuada. “A empresa responsável pela obra e a Secretaria de Atividades Urbanas serão notificadas para eliminar completamente os riscos e também foram orientados para que os trabalhos não sejam continuados. Toda a obra está sendo acompanhada pelo responsável técnico, que já estava no local e vem acompanhando os trabalhos. Nos dois lados do terreno já foram feitas as contenções e faltava onde ocorreu o desabamento”, esclareceu o coronel.
Segundo o Corpo de Bombeiros, o volume de chuva foi forte na região e acabou resultando no deslizamento do barranco. Uma equipe do Conselho Regional de Engenharia (Crea/ MG) esteve no local e informou que a obra estava regularizada e que as escoras dos barrancos foram feitas de maneira correta. 

Encosta cede em BH 

Em Belo Horizonte, um deslizamento de terra em uma encosta atingiu uma casa na Rua Pouso Alto, no Bairro Serra, Centro-Sul de BH, e mobiliza os técnicos da Defesa Civil desde a tarde dessa segunda-feira. Não houve vítimas, mas há risco de desmoronamento no local. 
Segundo a Defesa Civil, ainda nessa segunda-feira foram feitas vistorias no imóvel que continua sendo monitorado no decorrer desta terça-feira. O perímetro da casa foi isolado. 
Parte do muro do Hospital da Polícia Militar, no Bairro Santa Efigênia, também caiu durante a madrugada. Segundo a corporação, o deslizamento de terra ocorreu por volta das 0h25, na parte do muro que fica na Rua Pacífico Mascarenhas, ao lado do Shopping Boulevard. Não há feridos. O Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil foram acionados. De acordo com a Defesa Civil, a parte do muro que permaneceu de pé não apresenta risco. O local foi isolado e os militares foram orientados sobre as medidas que devem ser tomadas.
*Sob supervisão da subeditora Jociane Morais
Barranco cede durante chuva e dois operários morrem soterrados em MG
Rate this post
Dodge se manifesta contra devolução de presos federais a Estados de origem
Menino de 11 anos é encontrado em cela de preso acusado de estupro no Piauí