Brincando com irmão, garoto tropeça e descobre fóssil de um milhão de anos

Peter Houde/ Universidade do Estado do Novo México

Jude Sparks passeava tranquilamente quando tropeçou no que parecia ser uma pedra. Ele não imaginava que, na verdade, havia tropeçado em um fóssil de um milhão de anos.
O garoto de nove anos brincava de se esconder com o irmão mais novo no momento do incidente. “Pensei que era só alguma coisa que você encontra por aí”, disse o menino no auge da sua inocência ao jornal norte-americano New York Times.
Ao verem em que o menino tinha tropeçado, familiares acharam que se tratava de uma ossada de alguma vaca ou elefante. Já em casa, porém, procuraram na internet coisas semelhantes ao que haviam visto e se surpreenderam. Entraram em contato com a Universidade do Estado do Novo México e informaram sobre o achado ao professor Peter Houde. Com o especialista, descobriram que se tratava de uma ossada de Stegomastodon, animal semelhante ao mastodonte, antepassado do elefante.
“É algo muito raro de se encontrar”, afirmou o professor, que diz receber vários e-mails com imagens de supostos fósseis que, raramente, realmente pertencem aos animais pré-históricos.
Brincando com irmão, garoto tropeça e descobre fóssil de um milhão de anos
Rate this post
Buscas pelo voo MH370 revelam mundo submarino escondido
Venezuela semiparalisada por protesto contra Constituinte de Maduro