Cardeal francês será julgado por não denunciar casos de pedofilia

/ AFP / GABRIEL BOUYS O arcebispo de Lyon, o cardeal Philippe Barbarin e seis outros, incluindo um membro do Vaticano, foram convocados para comparecer perante o tribunal

 Lyon, França – O cardeal francês Philippe Barbarin será julgado em abril por não denunciar à justiça os crimes sexuais cometidos por um padre de sua diocese de Lyon contra crianças há mais de 25 anos, anunciou nesta terça-feira (19/9) o tribunal.

Barbarin, arcebispo de Lyon, comparecerá de 4 a 6 de abril com seis outras pessoas num processo de citação direta no caso do padre Bernard Preynat, suspeito de molestar 70 jovens escoteiros entre 1986 e 1991.
Leia mais notícias em Mundo
O caso é complexo porque são fatos remotos e Barbarin, que afirma não ter acobertado nenhuma agressão sexual, só chegou a diocese de Lyon em 2002, 11 anos depois das últimas agressões investigadas pela justiça.
Em abril, no entanto, admitiu “erros na gestão e nomeação de alguns padres”. Representantes das vítimas criticam Barbarin por não ter informado sobre os abusos cometidos por um sacerdote à justiça, apesar de estar ciente desde 2007.
Cardeal francês será julgado por não denunciar casos de pedofilia
Rate this post
Vídeo: Forte terremoto atinge a Cidade do México e causa destruição
ONU: ansiedade causada por arma nuclear é a mais alta desde a Guerra Fria