CCJ do Senado adia votação de PEC que prevê redução da maioridade penal

Ed Alves/CB/D.A Press Autora do pedido, Gleisi Hoffmann alegou que a mudança exige uma discussão mais profunda

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado adiou, mais uma vez, a votação da PEC 33/2012, que estabelece a redução da maioridade penal, de 18 para 16 anos. Agora, o projeto só poderá voltar à pauta em 30 dias.

O adiamento dividiu os senadores. Foram 10 votos a favor do requerimento e oito contrários. Autora do pedido, a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) alegou que a mudança exige uma discussão mais profunda. Segundo a petista, a medida vai afetar principalmente a os jovens pobres das periferias. Em defesa do projeto, o senador Magno Malta (PR-ES) reagiu e disse que a demora em aprovar a proposta dificulta o combate à violência. 
A PEC reduz a maioridade penal nos casos em que menores infratores cometem crimes hediondos como latrocínio, extorsão, estupro, favorecimento à prostituição e exploração sexual de crianças, adolescentes e vulneráveis e ainda homicídio doloso, lesão corporal seguida de morte e reincidência em roubo qualificado.
CCJ do Senado adia votação de PEC que prevê redução da maioridade penal
Rate this post
'Continuarei na minha luta', diz advogado negro vítima de ameaça racista
STJ retoma julgamento de perdas nas poupanças com planos econômicos