China deve retirar 500 mil pessoas de suas casas com chegada do Tufão Talim

Francis R. Malasig/direitos reservados/EPA/EFE A cidade de Bacoor, nas Filipinas, ficou alagada com a passagem do Talim. O tufão se dirige agora para a China

O governo chinês deve evacuar áreas propensas a inundações e deslizamentos, ao longo desta terça-feira (12/9), diante da iminente chegada do Tufão Talim, que deve tocar a terra no sudeste do país, no final desta semana, informou o jornal independente South China Morning Post.  Cerca de 500 mil pessoas devem ser afetadas pela medida.

O Departamento de Meteorologia da província de Fujian anunciou hoje a chegada deste fenômeno atmosférico de força e intensidade iguais ao Irma (categoria 4-5), o furacão que castiga há dias a região do Caribe e o Sudeste dos Estados Unidos, com ventos de mais de 200km/h.
Liu Aiming, engenheiro-chefe do departamento, disse ao jornal que a maioria das pessoas que seria afetada pelo tufão mora em áreas propensas às inundações e deslizamentos de terra e em locais que não seriam resistentes para aguentar a passagem do Talim.
O tufão Talim surgiu na costa das Filipinas no último sábado e, antes de chegar à China, passará pelo norte da ilha de Taiwan onde o governo local convocou ontem uma reunião extraordinária para ativar um centro de resposta de emergências em cooperação com as autoridades locais.
Leia mais notícias em Mundo
O Centro Meteorológico Central de Taiwan emitiu um alerta marítimo e anunciou que o Talim começará a afetar a ilha com ventos e chuvas fortes amanhã, em uma área povoada da ilha. Os mercados estão cheios, com longas filas e a população local busca comprar produtos antes da chegada do Talim, temendo que a tempestade destrua colheitas e aumente o preço das frutas e verduras.
Os danos de Talim na ilha dependerão da sua atual trajetória, mas diante de experiências passadas, existe o receio de interrupções no fornecimento de energia elétrica a centenas de milhares de usuários. Também não estão descartadas inundações e deslizamentos de terra e rochas.
Os tufões do Pacífico castigam Taiwan todos os anos, causando não apenas fortes prejuízos à agricultura e infraestrutura, mas também vítimas. Em 2009, o tufão Morakot causou a morte de aproximadamente 700 pessoas, em 2009.
China deve retirar 500 mil pessoas de suas casas com chegada do Tufão Talim
Rate this post
Sindicatos franceses organizam greve contra reforma trabalhista de Macron
Macron enfrenta primeiro teste com manifestações contra reforma trabalhista