Forças iraquianas expulsam extremistas do Estado Islâmico no país

 Moadh Al-Dulaimi / AFP

Ramadi, Iraque – Vários extremistas do grupo Estado Islâmico (EI) ocuparam nesta quarta-feira (27/9) durante algumas horas três localidades do oeste do Iraque, antes de uma operação das forças governamentais, que mataram os jihhadistas, anunciaram fontes militares.

“As forças de segurança e as tribos retomaram o controle das localidades de Al Tach, Majar e a ‘Zona 7 km’ ao sul e ao oeste de Ramadi. Todos os membros do Daesh (acrônimo árabe do EI) morreram”, afirmou à imprensa o chefe de polícia da província de Al-Anbar, o general Hadi Razij Kasar.
O general indicou que as forças de segurança permaneciam na região para procurar outros extremistas escondidos. “Duas pessoas das forças de segurança morreram e 18 civis ficaram feridos, incluindo várias mulheres”, disse uma fonte militar no hospital de Ramadi.
Pouco antes, uma fonte militar que pediu para não ser identificada afirmou que reforços do exército e da polícia haviam sido enviados à região, onde aconteciam “confrontos violentos”. “Um toque de recolher foi imposto na cidade de Ramadi e seus arredores”, disse a fonte. 
Ramadi, a capital da província de Al-Anbar, majoritariamente sunita, foi conquistada pelo EI em maio de 2015 antes de ser retomada pelas forças governamentais em 9 de fevereiro de 2016. A cidade fica a pouco mais de 100 quilômetros ao oeste de Bagdá.
Forças iraquianas expulsam extremistas do Estado Islâmico no país
Rate this post
Interpol aprova a entrada do Estado da Palestina como membro da organização
Projeto de estudantes brasileiros chegará à Nasa no ano que vem