Gisele Bündchen critica Temer após extinção da Reserva Nacional do Cobre

Reprodução/ Instagram
A mais importante modelo brasileira, Gisele Bündchen, reagiu no Twitter à extinção da Reserva Nacional do Cobre, feita pelo presidente Michel Temer, na última quarta-feira (23/8).
Um dia depois da decisão, a gaúcha publicou dois tweets condenando o ato de Temer. No primeiro, com um retweet do cineasta Fernando Meirelles, ela pediu que alguém agisse contra a medida. No segundo, em um tom mais grave, a modelo afirmou estar envergonhada com a política brasileira. “Estão leiloando nossa Amazônia”, denunciou.  

 

Engajada em causas a favor da preservação do meio ambiente e, principalmente, da floresta amazônica, Gisele já havia se pronunciado anteriormente sobre projetos políticos que poderiam levar ao desmatamento de biomas. 
No caso mais recente, quando a modelo pediu ao presidente, no Twitter, que vetasse as MPs 756 e 758, as quais diminuiram o tamanho da floresta em 1,5 milhões de acres, o pedido da gaúcha funcionou, e as medidas provisórias foram vetadas. O presidente brasileiro chegou, inclusive, a responder ao pedido da modelo no Twitter. Ela, contudo, não o respondeu de volta.

 

Reserva Nacional do Cobre 

De tamanho similar a Suiça, a Reserva Nacional do Cobre e Associados (Renca) foi criada em 1984, ainda durante a ditadura militar. A região tem alto potencial para exploração de ouro. De acordo com a ONG WWF, na área de reserva que foi extinta, está o Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque, a Estação Ecológica do Jari, a Reserva Extrativista do Rio Cajari, a Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Rio Iratapuru, além do território indígena do povo Wajãpi.

*Estagiário sob supervisão de Ana Letícia Leão. 
Gisele Bündchen critica Temer após extinção da Reserva Nacional do Cobre
Rate this post
Venezuela tira emissora colombiana do ar e desata críticas de Santos
ONU registra queda na chegada de refugiados e imigrantes na Europa