Guerra na Síria já deixou mais de 330 mil mortos

Twitter/Reprodução Abdel Hameeed al Youssef, com os filhos gêmeos Aya e Ahmed, mortos no ataque quimico na Síria em abril deste ano

Mais de 330 mil pessoas, das quais 100 mil civis, morreram desde o começo da guerra na Síria, em 2011, segundo um novo balanço divulgado pelo Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).

Saiba mais

“O Observatório documentou a morte de 331.765 pessoas em território sírio, incluindo 99.617 civis, no período de 15 de março de 2011 a 15 de julho de 2017”, declarou à AFP o diretor da organização, Rami Abdel Rahman.

Entre os civis mortos estão “18.243 crianças e 11.427 mulheres”, assinalou. Segundo a fonte, 116.774 membros ou apoios das forças do regime sírio foram abatidos, dos quais 61.808 eram soldados sírios e 1.480, integrantes do Hezbollah libanês.

Além disso, cerca de 57 mil combatentes das facções rebeldes e das Forças Democráticas Sírias (FDS), aliança curdo-árabe apoiada por Washington, perderam a vida.

Entre os mortos também estão mais de 58 mil combatentes do antigo braço da Al-Qaeda, do grupo jihadista Estado Islâmico e combatentes estrangeiros de outros grupos.

O conflito sírio, que teve início em março de 2011 devido a manifestações pacíficas que o regime do presidente sírio, Bashar Al-Assad, reprimiu com violência, tornou-se uma guerra sangrenta, que obrigou mais da metade da população a abandonar suas casas e resultou em destruições em massa.

Guerra na Síria já deixou mais de 330 mil mortos
Rate this post
Macron diz que França colaborou para morte de judeus no Holocausto
Macron pede renovação das conversas de paz entre Israel e Palestina