Índia combaterá qualquer ameaça externa, garante primeiro-ministro

 Prakash Singh / AFP - 15/8/2017 O primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, em discurso nas celebrações do 71º aniversário da Índia

Nova Délhi, Índia – O primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, ressaltou nesta terça-feira (15/8) a determinação do país diante dos desafios geopolíticos e na área de segurança, em um momento de tensão com os vizinhos China e Paquistão.

Modi fez o tradicional discurso do dia da independência, um momento crucial do ano político na Índia, gigante demográfico do sul da Ásia e politicamente mais sólido do que nunca. Ele explicou sua visão de uma “nova Índia” modernizada, potente e com uma economia dinâmica.
“A Índia está preparada e é suficientemente forte para enfrentar qualquer um que tente atacar nosso país”, afirmou o político nacionalista hindu em Nova Délhi. “A segurança nacional é nossa prioridade”, completou Narendra Modi, que está no poder desde 2014.
As declarações coincidem com uma disputa entre os Exércitos indiano e chinês, iniciada há dois meses, em uma área estratégica do Himalaia. A situação elevou a tensão entre Pequim e Nova Délhi, assim como entre a China e o pequeno reino do Butão.

Saiba mais

As relações com o Paquistão, o irmão inimigo fruto da divisão de 1947, também pioraram recentemente, com vários momentos de crise. Os tiros e os bombardeios na linha de demarcação da disputada região da Caxemira deixam mortos quase todos os dias há várias semanas.

No ano passado, após o ataque a uma base militar da Índia na Caxemira, o governo informou que executou “bombardeios cirúrgicos” em território paquistanês, o que Islamabad negou. “Quando realizamos os bombardeios cirúrgicos, o mundo tomou consciência da potência da Índia”, disse Modi.
O nacionalista hindu defendeu as principais decisões de seu mandato, principalmente a desmonetização de cédulas e a adoção de um imposto sobre o valor agregado harmonizado em todo país. O premier elogiou as medidas para combater a corrupção e celebrou que as autoridades tenham recuperadou, ou encontrado, o equivalente a 1,6 trilhão de euros em três anos.
Modi assumiu o governo de um país com 1,25 bilhão de habitantes com a promessa de melhorar a economia e estimular um crescimento forte, algo necessário para absorver um milhão de jovens que entram a cada ano no mercado de trabalho.
O crescimento indiano decepcionou analistas no ano passado, principalmente por causa da desmonetização, que perturbou a economia durante vários meses. No ano fiscal 2016-2017, o PIB indiano cresceu 7,1%, contra 8% do exercício anterior. O país se prepara para outra desaceleração no atual ano orçamentário (de 1º de abril a 31 de março). O governo anunciou que projeta um crescimento entre 6,75% e 7,5% para 2017-2018, uma previsão em baixa.
Índia combaterá qualquer ameaça externa, garante primeiro-ministro
Rate this post
Artrose de joelho é duas vezes mais comum hoje nos EUA que há 80 anos
Após anos de combate, Farc concluem oficialmente desarmamento na Colômbia