Jovem amputa parte do polegar por causa do vício de roer unhas

(foto: Wikipédia)(foto: Wikipédia)

O vício de roer unhas pode ser associado a quadros de ansiedade, estresse e nervosismo, e tem o nome técnico de onicofagia. A jovem inglesa de 20 anos Courtney Whithorn, que sofria bullying durante o ensino médio, começou a roer as unhas, o que acabou virando um hábito e, mais tarde, um vício.
Em 2014, a moça que mora em Gold Coast, na Austrália, roeu tanto a unha de um de seus polegares que chegou a arrancá-la e, logo depois, o dedo começou a escurecer. “Eu mantinha o polegar escondido com o punho fechado, pois não queria que ninguém visse, mesmo os meus pais. Até que resolvi mostrar neste ano”, disse ao jornal inglês The Sun.
Em julho, a jovem foi diagnosticada com um tipo de câncer no polegar que tem ligação ao vício de roer unhas e aos traumas que ele provoca. Ela foi submetida a quatro cirurgias, mas nenhuma deu certo. Após uma delas, parte do tecido retirado foi enviado para biópsia e o resultado apresentou a presença de melanoma, obrigando Courtney a amputar parte do polegar direito para deter o avanço do câncer. Ela passará por um processo de reabilitação para reaprender a escrever, que é uma de suas paixões.
*Estagiário sob supervisão da editora Liliane Corrêa, do Estado de Minas
Jovem amputa parte do polegar por causa do vício de roer unhas
Rate this post
Furacão Florence toca terra, é rebaixado à categoria 1 mas ainda ameaça
Seis meses após assassinato de Marielle Franco, caso será discutido na ONU