Maduro falará no Conselho de Direitos Humanos da ONU na segunda-feira

Ronaldo Schemidt / AFP Será a primeira vez que Maduro viaja à Europa desde que o seu país entrou em crise

Genebra, Suíça – O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, cujo país atravessa uma grave crise política, econômica e institucional, estará presente em 11 de setembro em Genebra na abertura da 36ª sessão do Conselho de Direitos Humanos da ONU, anunciou um porta-voz desta instância.

Maduro pronunciará um discurso aos 47 Estados membros do Conselho, como fez em novembro de 2015, indicou esse porta-voz, Rolando Gomez.
Leia mais notícias em Mundo
Em 2015, o chefe de Estado venezuelano, que estava acompanhado de sua esposa, denunciou o “assédio permanente” do qual seu país era vítima, exigindo “o maior respeito”. A Venezuela faz parte do Conselho de Direitos Humanos – seus membros são eleitos pela Assembleia Geral da ONU – até 2018. Esta não é a primeira vez que a maior autoridade de um país fala ante o Conselho de Direitos Humanos.
Mas será a primeira vez que Maduro viaja à Europa desde que o seu país entrou em crise. Desde abril, as manifestações contra o regime de Nicolas Maduro são quase diárias e já fizeram 125 mortos. Mais de 5 mil pessoas foram presas, segundo a ONG Forum Penal.
Maduro falará no Conselho de Direitos Humanos da ONU na segunda-feira
Rate this post
MS: gêmeos morrem afogados em piscina enquanto pais regavam plantas
Líderes dos Brics repudiam novo teste nuclear de Pyongyang