Mais duas crianças e professora morrem; vítimas chegam a sete

Luiz Ribeiro/EM/D.A Press

Chega a sete o número de crianças mortas na tragédia em Janaúba, no Norte de Minas, provocada pelo vigia Damião Soares dos Santos, do centro infantil Gente Inocente, que ateou fogo em várias crianças, funcionários e ao próprio corpo. 

Além dos três meninos e uma menina que haviam falecido ainda no local, não resistiram às queimaduras Renan Nicolas dos Santos Silva, de 6 anos, que estava com 90% do corpo queimado, e Cecília Davina Gonçalves Dias, de 4 anos, que teve 80% do corpo atingido pelas chamas. Eles morreram a caminho de Belo Horizonte, quando eram transferidos de helicóptero para o Hospital de Pronto-socorro XXIII. A professora Helley Abreu Batista, de 43, também morreu nesta noite. 
A tragédia resultou ainda na morte Luiz David Ferreira, Ana Clara Ferreira da Silva, Ruan Miguel Santos Silva, Juan Pablo Cruz dos Santos, todos de quatro anos. O autor do crime Damião Soares dos Santos, de 50, faleceu no Hospital Regional de Janaúba. O ataque aconteceu na manhã desta quinta-feira. 

Saiba mais

  • Professora também estaria entre as vítimas de incêndio em creche

    Professora também estaria entre as vítimas de incêndio em creche

  • Vigia coloca fogo e mata crianças dentro de creche em Minas Gerais

    Vigia coloca fogo e mata crianças dentro de creche em Minas Gerais

  • “Nunca fiz mal a ninguém”, publicou o vigia que ateou fogo em creche de MG

De acordo com a assessoria de imprensa da Prefeitura de Janaúba, Damião chegou à creche com uma mochila rosa nas costas. Ao tocar a campainha, funcionários teriam achado estranho a presença do vigia fora do horário de trabalho, mas ele teria dito que iria entregar um atestado médico à direção da unidade. 

Ainda segundo a assessoria, Damião levava na bolsa um líquido inflamável, possivelmente álcool ou gasolina, que usou para atear fogo no próprio corpo. Funcionários informaram ainda que ele abraçou crianças que também começaram a ter os corpos incendiados. A sala onde os alunos estavam tem grades na janela e teto de PVC, uma espécie de material plástico, também inflamável. 

Crime premeditado 

Os primeiros levantamentos da Polícia Civil para tentar desvendar o ataque contra a creche Gente Inocente, em Janaúba, na Região Norte de Minas Gerais, nesta quinta-feira, mostram que o crime foi premeditado. Galões de combustíveis foram encontrados na casa do vigia Damião Soares dos Santos, de 50 anos. Segundo a corporação, era portador de doenças mentais e obcecado por crianças. Ele também pode ter escolhido a data, pois o pai do funcionário morreu exatamente há três anos. Por isso, avisou aos familiares que ”daria um presenta a todos, se matando em breve”.
Mais duas crianças e professora morrem; vítimas chegam a sete
Rate this post
Em novo teste, coquetel de anticorpos bloqueia totalmente o vírus zika
Imprensa internacional repercute ataque a creche em MG