Mensagem de Obama viraliza após violência em Charlottesville

Andreas SOLARO / AFP

Um tuíte de Barack Obama em que o ex-presidente americano passou pede tolerância após os confrontos mortais em uma marcha de supremacistas brancos nos Estados Unidos obteve mais de dois milhões de curtidas nesta segunda-feira (14/8).
“Ninguém nasce odiando outra pessoa por causa da cor de sua pele, por sua origem ou por sua religião”, disse Obama em sua mensagem, citando o falecido líder sul-africano Nelson Mandela.
O tuíte de Obama teve 2,3 milhões de curtidas, conquistando o posto de terceiro mais popular de todos os tempos, de acordo com o site Favstar, rastreador do Twitter. A mensagem teve 980.000 retuítes.
A mensagem de Obama repercutiu após a morte de uma mulher de 32 anos, atingida por um carro que foi lançado contra a multidão por um suposto supremacista branco no sábado, em Charlottesville, na Virgínia.
O presidente americano, Donald Trump, inicialmente chamou a atenção de uma resposta tépida à violência, e nesta segunda-feira condenou com mais veemência “àqueles que propagam a violência em nome da intolerância”.
Obama ainda postou mais citações de Mandela.
“As pessoas aprendem a odiar, e se elas aprendem a odiar, elas podem ser ensinadas a amar”, lia-se em sua página.
“Pois o amor chega mais naturalmente ao coração humano do que o seu oposto”.
O tuíte mais curtido de todos os tempos foi o da cantora Ariana Grande este ano, dizendo “do fundo do meu coração, eu sinto muito”, após o ataque mortal durante o seu show em Manchester.
O tuíte superou a popular foto postada em 2014 por Ellen DeGeneres durante a cerimônia do Oscar.
A mensagem de Obama rapidamente teve 37.000 respostas, incluindo comentários positivos e negativos.
Mensagem de Obama viraliza após violência em Charlottesville
Rate this post
Maduro ordena exercícios militares na Venezuela após ameaça de Trump
Ameaça militar de Trump dá fôlego a governo Maduro