No twitter, Trump critica Hillary, caso de e-mails, Rússia e fala em perdão

 AFP / YURI GRIPAS

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, fez hoje uma série de postagens em seu perfil no Twitter. Em 10 postagens, Trump falou sobre as investigações da participação da Rússia na campanha presidencial de 2016, o programa de saúde de Barack Obama e a indicação do diretor de comunicação da Casa Branca.

Em suas primeiras postagens, Trump fala sobre o vazamento de informações e ataca a imprensa, principalmente Washington Post e The New York Times. Na sequência, ele anuncia sua participação em cerimônia na estação naval Norfolk.
Em outra postagem, Trump fala que tem o poder de “perdoar” como presidente, mencionando notícias falsas. “Muitas pessoas questionam por que o procurador-geral ou o conselho especial não procuram os muitos crimes de Hillary Clinton ou Comey. 33 mil e-mails foram excluídos?”, escreveu o presidente dos Estados Unidos, insinuando ainda a proximidade de Clinton com a Rússia, com laços com a empresa Podesta, acordo de urânio, resgate russo, dólar, etc.
“Meu filho Donald deu abertamente seus e-mails para a mídia e autoridades, enquanto Hillary Clinton deletou (e lavou com ácido) 33 mil e-mails”, escreveu Trump, no Twitter.
Na sequência, Trump elogiou Anthony Scaramucci, indicado para o gabinete de comunicação da Casa Branca, e escreveu que senadores republicanos devem votar pela reforma tributária e da infraestrutura.
Trump finalizou sua série de postagens com críticas ao sistema de saúde Obamacare, dizendo que está “morto” e que os senadores democratas não têm ideias ou votos, apenas obstruções. (Marcelle Gutierrez – [email protected])
No twitter, Trump critica Hillary, caso de e-mails, Rússia e fala em perdão
Rate this post
Desfile do orgulho gay em Berlim comemora casamento entre homossexuais
Ilha grega de Kos se recupera aos poucos de terremoto