Polícia da Venezuela prende líderes da oposição de Nicolás Maduro

 Leopoldo Lopez e Evaristo Sa/ AFP - 1/8/2017 Leopoldo Lopez e Antonio Ledezma já estavam sob prisão domiciliar quando foram apanhados pelo serviço de inteligência

Caracas, Venezuela – Agentes do Serviço de Inteligência (Sebin) da Venezuela prenderam na madrugada desta terça-feira (1/8) os líderes opositores Leopoldo López e Antonio Ledezma, que estavam em prisão domiciliar, denunciaram parentes e dirigentes políticos.

“Acabam de levar Leopoldo de casa. Não sabemos onde está nem para onde o levam”, denunciou no Twitter a esposa de López, Lilian Tintori. Os filhos de Ledezma, prefeito de Caracas, Víctor, Vanessa e Antonietta, também informaram no Twitter que o Sebin levou seu pai.

Saiba mais

Tintori divulgou um vídeo que mostra policiais do Sebin no momento em que colocam López em um veículo e o levam de sua residência. Líderes opositores e a imprensa divulgaram imagens gravadas com um telefone celular do momento em que Ledezma foi retirado com violência de sua casa. 

Leia mais notícias em Mundo
López, que deixou a penitenciária e foi colocado sob prisão domiciliar em 8 de julho, e Ledezma, detido em sua residência desde abril de 2015, são os dois presos mais emblemáticos da oposição venezuelana. Tintori e os filhos de Ledezma afirmaram que o presidente Nicolás Maduro é responsável pelo que acontecer com os dois.
López e Ledezema fizeram apelos na última semana para que as pessoas não votassem no domingo na eleição da Assembleia Constituinte, convocada por Maduro e rejeitada pela oposição e por vários países. “Levam Leopoldo López e o prefeito Ledezma para provocar medo e nos desmoralizar”, disse o deputado Freddy Guevara, do mesmo partido de López e que atribuiu as prisões à “posição firme e clara” de ambos contra o que chamou de “fraude” eleitoral de domingo.
Polícia da Venezuela prende líderes da oposição de Nicolás Maduro
Rate this post
Turquia julga quase 500 acusados por tentativa de golpe de Estado de 2016
Pesquisadores encontram vestígios de tsunami no Índico há 5 mil anos