Polícia prende organizadores de referendo de independência na Catalunha

Marta Perez/ EFE Cidadãos catalães protestam contra ação da Guarda Civil espanhola nos órgãos públicos, para apreensão de documentos contra a realização de referendo separatista

A Guarda Civil espanhola deteve 14 pessoas hoje (20/9), entre elas vários altos cargos do governo regional da Catalunha, em uma operação para impedir a realização do referendo de independência do dia 1º de outubro, suspenso pelo Tribunal Constitucional.

De acordo a agência EFE, entre os detidos se encontram o número dois da Secretaria de Economia, Josep Maria Jové, o secretário de Fazenda, Lluís Salvadó, e responsáveis pelas pastas de Telecomunicações e Assuntos Sociais. A ação envolveu a realização de buscas em 22 órgãos públicos catalães, entre eles as secretarias de Economia, Relações Exteriores e Trabalho e Assuntos Sociais, e em empresas.
A Guarda Civil confiscou de 6 a 9 milhões de cédulas de votação para o referendo separatista em um armazém industrial próximo à cidade de Barcelona. O depósito pertence a um empresário chamado Pau Furriol Fornells, também preso hoje.
Leia mais notícias em Mundo
Nos dias anteriores, os agentes confiscaram milhares de cartas convocando mesários e material de propaganda para divulgar o referendo. Também foram tirados do ar, por ordem judicial, os sites criados pelas autoridades catalãs para informar sobre a consulta.
Posicionamento do governo local
O presidente do governo regional da Catalunha, Cales Puigdemont, chamou hoje os cidadãos a votarem no referendo como resposta ao Executivo espanhol, a quem acusa de “aplicar de fato um estado exceção”.
Puigdemont convocou de forma urgente seu gabinete após saber da ação da Guarda Civil. Em pronunciamento à imprensa, o líder catalão criticou o presidente do governo espanhol, Mariano Rajoy pela sua atitude contrária à consulta. O referendo foi suspenso cautelarmente pelo Tribunal Constitucional pela falta de aprofundamento em relação à sua adequação ou não ao marco jurídico espanhol.
A Catalunha tem uma população de 7,5 milhões de habitantes. Em uma tentativa de consulta similar, que aconteceu em novembro de 2014 sem valor legal, participaram quase 2,3 milhões de pessoas.
Polícia prende organizadores de referendo de independência na Catalunha
Rate this post
Até tinta para paredes vira arma para combater o Aedes aegypti
Terremoto deixa ao menos 217 mortos no México e espalha destruição