Preso em Luziânia, líder do tráfico carioca é transferido para o Rio

PCDF/Divicom Nilson, como era conhecido no DF, veio para a região em 2012, quando houve pacificação da comunidade que liderava, no Rio
De acordo com o delegado Leonardo de Castro, da Coordenação de Repressão às Drogas (Cord), Nilson vai ficar preso em Bangu e deve pegar, no mínimo, 30 anos de prisão. Ele estava foragido havia sete anos. A operação que resultou em sua prisão contou com cerca de 40 policiais e oito viaturas. Atuaram, além da Cord, a Divisão de Operações Especiais (DOE) e a Divisão de Operações Aéreas (DOA).
Nilson se mudou para a região do Entorno em 2012, quando houve a pacificação da comunidade que liderava, no Rio. Aqui, tornou-se um fiel seguidor da Igreja Presbiteriana Batista. 

[embedded content]

Violência

Segundo a Polícia Civil, ele é conhecido por seus métodos violentos em ações de ataques a policiais da Unidade de Polícia Pacificadora do Rio de Janeiro. Ele faz parte de uma das maiores facções criminosas do Rio de Janeiro, o Comando Vermelho.
De acordo com o delegado, os próximos passos da Polícia Civil do DF (PCDF) serão apurar se havia alguma atuação criminosa do traficante no DF ou Entorno.
Preso em Luziânia, líder do tráfico carioca é transferido para o Rio
Rate this post
Deslisamento de terra deixa centenas de mortos em Serra Leoa
Para especialistas, retórica de Trump causou ocorrido em Charlottesville