Primeiro dia de greve de 48h registra três mortos na Venezuela

 Ronaldo Schemidt /AFP - 27/7/2017 Membros da Guarda Nacional durante confrontos com manifestantes anti-governo em Caracas, na Venezuela

Caracas, Venezuela – Uma terceira morte foi registrada no primeiro dia de greve convocada pela oposição venezuelana contra o presidente Nicolás Maduro foi confirmada nesta quinta-feira (27/7) pelo Ministério Público. A vítima foi identificada como Enderson Caldera, 23 anos, ferido na manifestação de Timotes, estado de Mérida (oeste), informou o MP no Twitter el Ministério Público.,

Na véspera, a fonte informou a morte de um homem de 30 anos em Ejido, na mesma região, e um adolescente de 16 anos em Caracas. O balanço de mortos sobe assim para 106 em quase quatro meses de protestos.

Saiba mais

As ruas do leste de Caracas amanheceram praticamente vazias nesta quinta-feira, com comércios fechados e ruas bloqueadas depois dos violentos distúrbios registrados na véspera na capital e em outras cidades. Em todo o país, centenas de manifestantes foram detidos pela polícia e por membros da Guarda Nacional.

Leia mais notícias em Mundo
A oposição avaliou em 92% a adesão ao primeiro dia da greve de 48 horas contra Maduro e sua Constituinte. “Se cumpriu a greve geral em 92% em todo o país. A Venezuela deixou claro a Nicolás Maduro que não vai se calar diante desta fraude constituinte”, disse em coletiva o deputado Freddy Guevara, em nome da coalizão opositora Mesa da Unidade Democrática (MUD).
A coalização convocou uma grande marcha em Caracas para sexta-feira e um boicote contra a votação de domingo, quando serão eleitos os 545 constituintes.
Primeiro dia de greve de 48h registra três mortos na Venezuela
Rate this post
Vladimir Putin denuncia aumento de 'histeria antirrussa' em Washington
França anuncia centros de triagem para demandantes de asilo na Líbia