Quadrilhas de fraude no seguro-desemprego são alvo da PF no Pará e Maranhão

Equipamentos eletrônicos foram apreendidos: fraudes(foto: Divulgação/ Polícia Federal)Equipamentos eletrônicos foram apreendidos: fraudes (foto: Divulgação/ Polícia Federal)

Ao menos quatro grupos criminosos já foram identificados pela Polícia Federal (PF) em uma investigação contra fraudes no pagamento de seguro-desemprego no Pará e no Maranhão. A Operação Seguro Fake, feita em conjunto com o Ministério do Trabalho (MTb), cumpre, nesta manhã de quinta-feira (22/2), 19 mandados de prisão e 27 de busca e apreensão nas cidades de Redenção, Conceição do Araguaia, São Luiz e São José de Ribamar. Vários equipamentos eletrônicos foram apreendidos na ação.
Segundo a PF, a ação foi possível após o desenvolvimento de uma nova metodologia de investigação elaborada pelos dois órgãos. O sistema “inter-relaciona saques, apontando elementos comuns e possibilitando indicar qualquer tipo de fraude”. Nos dois estados alvo das ações de hoje, a PF afirma que há alta incidência desta modalidade de fraude. “Em apenas 10 minutos os policiais flagraram 42 tentativas de fraude ao benefício em uma única agência da Caixa Econômica Federal (CEF) na cidade de Redenção (PA)”, afirmou a PF em nota. 

Fraudes identificadas e bloqueadas

De acordo com os técnicos do ministério, desde a implantação do sistema antifraude, desenvolvido em 2016, mais de 57 mil tentativas de fraudes no país foram identificadas e bloqueadas, “o que equivaleria à desvios de aproximadamente R$ 800 milhões para os cofres públicos”. Os investigados responderão à Justiça por estelionato qualificado, inserção de dados falsos em sistemas de informações e associação criminosa. As penas podem ultrapassar 20 anos de reclusão.
Quadrilhas de fraude no seguro-desemprego são alvo da PF no Pará e Maranhão
Rate this post
Boato nas redes sociais diz que avião com 80 passageiros caiu no Pará
Acidente de ônibus deixa 44 mortos no sul do Peru