Secretário americano diz que Rússia provocou “severa desconfiança” nos EUA

Erik de Castro/ AFP - 6/8/2017 O secretário de Estado americano, Rex Tillerson

Manila, Filipinas – A suposta interferência russa nas eleições americanas de 2016 provocou uma “severa desconfiança” a respeito de Moscou, afirmou o secretário de Estado americano, Rex Tillerson. “A interferência russa nas eleições foi sem dúvida um incidente grave. Falamos sobre o tema na discussão que tivemos com (o chanceler russo Sergei) Lavrov ontem”, disse Tillerson em Manila, onde ambos participaram em um fórum da Associação de Nações do Sudeste Asiático (ASEAN).

“Tentei fazer com que ele entendesse como o incidente foi sério e como prejudicou a relação entre o povo americano e o povo russo, como isto criou uma severa desconfiança e a necessidade de encontrar a forma de encará-la”, completou.
Leia mais notícias em Mundo

Saiba mais

  • Vice-presidente dos EUA nega que concorrerá à presidência em 2020

    Vice-presidente dos EUA nega que concorrerá à presidência em 2020

  • Trump admite que Russia pode ter interferido nas eleições norte-americanas

    Trump admite que Russia pode ter interferido nas eleições norte-americanas

  • Russia e China propõem que Coreia do Norte interrompa testes balísticos

    Russia e China propõem que Coreia do Norte interrompa testes balísticos

A Rússia nega de forma veemente os relatórios – respaldados pelas agências de inteligência americanas – que acusam o país de tentar exercer uma influência nas eleições a favor de Donald Trump. Trump minimizou as alegações, mas a polêmica resultou na adoção de sanções contra Moscou pelo Congresso dos Estados Unidos.

Em represália, Moscou determinou a saída até 1º de setembro de 755 funcionários da representação diplomática dos Estados Unidos na Rússia. “Eu disse ao ministro das Relações Exteriores que ainda não tomamos uma decisão sobre como responderemos à solicitação russa de cortar o pessoal diplomático”, disse o secretário de Estado. 
“Eu fiz várias perguntas de esclarecimento, para que nos descrevessem em detalhes o raciocínio diplomático por trás da nota que recebemos, mas afirmei que responderemos até 1º de setembro”, completou.
Secretário americano diz que Rússia provocou “severa desconfiança” nos EUA
Rate this post
Maduro promete "pena máxima" a responsáveis por ataque a base venezuelana
Vice-presidente dos EUA nega que concorrerá à presidência em 2020