Suposta foto de Earhart foi tirada muito antes de seu desaparecimento

AFP PHOTO / US National Archives A imagem desfocada que aparentemente mostrava uma mulher branca sentada em um cais das Ilhas Marshall provocou muito interesse em todo o mundo ao ser incluída em um documentário do History Channel

Majuro, Ilhas Marshall –

Uma fotografia revelada recentemente, que supostamente mostra a aviadora Amelia Earhart nas Ilhas Marshall em 1937, é na realidade de um livro japonês publicado anos antes de seu desaparecimento, afirmou na quarta-feira (12/7) um especialista militar.

A imagem desfocada que aparentemente mostrava uma mulher branca sentada em um cais das Ilhas Marshall provocou muito interesse em todo o mundo ao ser incluída em um documentário do History Channel, exibido na semana passada. A imagem renovou o interesse pela americana, pioneira da aviação, e seu copiloto, Fred Noonan, que despareceram em julho de 1937 quando sobrevoavam o Pacífico em uma tentativa de dar a volta ao mundo.
O programa do History Channel sugeriu que a foto sem data encontrada no Arquivo Nacional de Washington mostra Earhart e Noonan capturados pelas forças japonesas. Mas o analista militar Matthew B. Holly%u200B afirmou que conseguiu rastrear a imagem, publicada originalmente em um livro de viagens à Micronésia escrito por um japonês e que foi publicado antes do desaparecimento de Earhart.
O especialista aponta que, ao contrário da fotografia do Arquivo de Washington, a original, disponível na Biblioteca Nacional do Parlamento do Japão, tem a data e informa que foi feita no Atol Jaluit em 1935. O livro de viagens, de 111 páginas, foi publicado um ano depois. “Não há dúvida de que a foto foi tirada em 1935”, disse Holly%u200B à AFP. “O livro é uma coleção de fotos de um homem (japonês) viajando em um navio (…) No final há uma série de fotografias das Ilhas Marshall”, disse.
Matthew B. Holly%u200B, um americano que vive em Majuro, capital das Ilhas Marhall, passou décadas procurando aviões americanos perdidos e militares falecidos neste país. Earhart e Noonan desapareceram depois de decolar de Lae, em Papua-Nova Guiné. Historiadores acreditam que ficaram sem combustível e seu avião, um bimotor Lockheed Electra, caiu no Pacífico, perto da remota Howland Island.
Suposta foto de Earhart foi tirada muito antes de seu desaparecimento
Rate this post
Donald Trump visita Paris e tenta esquecer crise política em Washington
Chile experimenta semáforo para viciados em smartphones