Treze mortos em novos bombardeios contra o reduto rebelde de Guta Oriental

Desde domingo (18/2), o reduto rebelde está sendo constantemente atacado pelo regime sírio(foto: Amer Almohibany/ AFP)Desde domingo (18/2), o reduto rebelde está sendo constantemente atacado pelo regime sírio (foto: Amer Almohibany/ AFP)
Beirute, Líbano – Novos bombardeios do regime sírio contra o reduto rebelde de Guta Oriental, perto de Damasco, mataram 13 civis, informou nesta quinta-feira (22/2) a ONG Observatório Sírio para os Direitos Humanos (OSDH). 
“Ao menos 13 pessoas, incluindo três crianças, morreram em Duma”, principal cidade de Guta Oriental, afirmou o OSDH.
Pelo menos 120 civis ficaram feridos em toda a região. 
“Chovia na região, por isso não aconteceram ataques aéreos. O regime optou por obuses e foguetes para bombardear este reduto rebelde”, afirmou o diretor do OSDH, Rami Abdel Rahman.
“Os disparos de foguetes não pararam durante a manhã. Quase 200 atingiram Duma”, disse. 
Durante o mesmo período, 15 pessoas morreram em Damasco, sob controle do regime, em ataques com obuses e foguetes lançados pelos insurgentes islamitas ou jihadistas a partir de Guta, segundo a imprensa estatal e o OSDH.  
Um jornal ligado ao regime do presidente sírio Bashar al-Assad informou que a campanha de bombardeios contra Guta Oriental é um prelúdio a uma ofensiva terrestre.
Antes de Guta Oriental, outras zonas rebeldes, como a área antiga de Homs em 2012 ou Aleppo em 2016, sofreram bombardeios constantes e um cerco que obrigaram os combatentes contrários ao regime a abandonar as armas e os civis a fugir.
Treze mortos em novos bombardeios contra o reduto rebelde de Guta Oriental
Rate this post
Forges, emblemático chargista do jornal El País, morre aos 76 anos
Justiça europeia condena Polônia por poluição do ar