Cinquenta babuínos fogem de jaula no zoo de Paris e polícia é acionada

THOMAS SAMSON / AFP

Três dos cerca de 50 babuínos que fugiram nesta sexta-feira (26/1) de sua jaula no zoológico de Paris seguem foragidos horas depois, embora já tenho sido restabelecida a ordem, indicou o parque.
Todos os primatas retornaram a sua jaula, exceto “uma fêmea de idade avançada, uma fêmea jovem e um bebê”, indicou Sophie Ferreira-Le Morvan, diretora adjunta do Museu Nacional de História Natural.
Estavam na zona do “grande penhasco”, situado no centro do parque e inacessível ao público.
Os três babuínos estão “sob vigilância”, indicou a responsável, e o zoológico não voltará a abrir até que sejam encontrados.
Os macacos permaneceram soltos por várias horas nesta sexta, mas quando um guarda advertiu sobre o acontecido, os animais foram rapidamente levados à jaula.
“Imediatamente” os procedimentos de segurança foram ativados, com um total de 60 bombeiros, 20 policiais e toda a equipe do zoológico mobilizados para recuperar os animais. Os visitantes foram evacuados de forma preventiva.
Os animais não “entraram em contato” com as zonas destinadas ao público nem com a equipe, indicou à AFP um responsável do zoológico.
Em 24 de novembro, um tigre de 200 quilos escapou de um circo semeando o pânico na parte oeste de Paris.
O tigre foi abatido por seu proprietário.
Cinquenta babuínos fogem de jaula no zoo de Paris e polícia é acionada
Rate this post
Para pesquisadora, ataque a macacos pode atrasar detecção da febre amarela
Brasil quer doar R$ 792 mil à igreja na Palestina onde Jesus teria nascido