Filipinas planeja evacuação forçada de áreas perto de vulcão em erupção

Ted Aljibe /AFP O Monte Mayon, com 2.460 metros de altura, vem despejando incessantemente lava, fumaça e rochas incandescentes nas últimas 24 horas, segundo a agência vulcanológica das Filipinas


Legazpi, Filipinas –
As autoridades das Filipinas informaram nesta quinta-feira (25/1) que vão deslocar de maneira forçada os habitantes que se recusarem a abandonar a zona perigosa que circunda um vulcão em erupção, uma vez que procuram evitar vítimas.

Nenhuma morte foi registrada desde que o Monte Mayon, o vulcão mais ativo das Filipinas, começou a lançar lava, rochas incandescentes e cinzas, forçando 75.450 moradores a fugir de fazendas e cidades vizinhas, há dez dias, segundo a Defesa Civil.
Leia as últimas notícias de Mundo
Contudo, alguns habitantes estão deixando os abrigos para retornar às suas casas durante o dia para cuidar de suas fazendas e gado, mesmo que estejam na zona de perigo.
Akim Berces, agente de operações da Defesa Civil regional na cidade de Legazpi, indicou à AFP que patrulhas da polícia estão vigiando as fazendas e casas, para que as pessoas não retornem, acrescentando que nenhum saque foi relatado.
As autoridades fecharam os aeroportos da região, bem como algumas estradas devido à visibilidade complicada causada pelas cinzas. Da mesma forma, o governo local aconselha os residentes a usar máscaras e óculos. O Monte Mayon, com 2.460 metros de altura, vem despejando incessantemente lava, fumaça e rochas incandescentes nas últimas 24 horas, segundo a agência vulcanológica das Filipinas.
Filipinas planeja evacuação forçada de áreas perto de vulcão em erupção
Rate this post
Para evitar excesso de bagagem, homem veste todas as roupas da mala
Justiça do RJ pede bloqueio de site com posts racistas; link continua ativo